Início | Notícias | Salões | Concursos | Saberes em Rede | Citações | E-livros | Videoclube
 
 

 

 

Todos os Sonhos de Abril-Ana Paula Motta
Reflexões a respeito de...

 
 

Arquivo:

 
  Erro 2013
Maio 2013
Erro 2012
Fevereiro 2012
Março 2012
Abril 2012
Maio 2012
Junho 2012
Agosto 2012
Setembro 2012
Novembro 2012
Erro 2011
Fevereiro 2011
Março 2011
Abril 2011
Maio 2011
Junho 2011
Julho 2011
Agosto 2011
Setembro 2011
Outubro 2011
Novembro 2011
Dezembro 2011
Erro 2010
Fevereiro 2010
Março 2010
Abril 2010
Maio 2010
Junho 2010
Julho 2010
Agosto 2010
Setembro 2010
Outubro 2010
Novembro 2010
Dezembro 2010
Erro 2009
Fevereiro 2009
Março 2009
Abril 2009
Maio 2009
Junho 2009
Julho 2009
Agosto 2009
Setembro 2009
Outubro 2009
Novembro 2009
Dezembro 2009
Julho 2008
Agosto 2008
Setembro 2008
Outubro 2008
Novembro 2008
Dezembro 2008
     
  Posts Recentes :  
  Falha nossa
Férias
O dia que não começou
Palavras tortas
Carta de Maria Alice às suas amigas Do Carmo e Madame Sucralose
Feliz Aniversário
E vejo flores
Tempestade
Primavera
Abril
     
  Amigos/Favoritos:  
  Sabor e Histórias
Quarto de Segredos
Dentro da Minha Cabeça
Mundo Globalizado (8º B- Salesiano)
Diário de Classe
Ligação Direta
Todo Amor que houver nessa vida
bento-vai-pra-dentro
Blogue de Natália Augusto
Comentários do Cotidiano - Fábio Siqueira
Blog do Núcleo
Eu penso que...
Sociedade Blog
Vamos Comer
Morada do Visconde do Rio Branco
Blog do Nono B
Casa da Leitura
As Nossas Leituras
Roseana Murray
Aucilene Freitas
A Hora das Palavras

 

 

 

 
   
 

Pesquisar neste blog:

 

 
  Os meus tags:  
 
canção, outono Texto insônia, noites lua,sol.estrelas,felicidade,primavera amor,poema,lágrimas Primavera,vida,janela felicidade,frases infância,gosto Tecnologia,escola,comunicação,informação Campos,eleições Menina,transbordamentos,felicidade,flores,jardim,sonhos razão, flores emoção,olimpíadas Reforma,ortográfica,acordo,diferenças,língua,pátria Mulheres,poesia terra Jornalista,diploma,formação,titulação cores,mundo Estações,outono,primavera,vida,inverno Dor,religar-se,Deus guerra,livro,inverno,manhã terra,aldeia, poesia,luar saudade,amora casa,fachada São João,Teatro estrelas,sorriso,conto,poema, poesia cartas,amor,ridículas flores,rendas,vida,cores lua,sua,pedaço Delicadeza Sorriso,gargalhada,alma anjos,asas,meninos,meninas diploma,jornalistas acelerada,café abril,dia,meio,alma canção,ninar,gente mulher,tarefas,lar,casa abril,primavera,flores cotidiano,diariamente,amor,vida,crianças Estações,primavera,flores primavera,música,espetáculo Primavera,som,estação Amor,preconceito domingo teatro Florbela,primavera,poesia sons,estação,primavera flores,salada outono,cinema poema,canção,amor,mulher pesquisa,estudantes,professores poesia,manhã,feliz teatro,crianças,cinema eleições, Campos Campos,eleições,pobreza mulher,tensão,tristeza,irritação.TPM ostra,vento,dia vento,tempestade alergia sol, lua música,alma milagres,histórias,felicidade imprensa, liberdade alegria, dor, felicidade manhã, dor cinema vida,primavera,fraternidade música canção teatro espera,mulheres,homens filme aldeia.terra sonhos,vida,brisa,manhãs cores,dia,felicidade,flores,primavera felicidade,flor,tempo,vento,maio dor,poesia,felicidade,amor blog lua,plena,felicidade,vida teatro,cultura casa,amor,alegria música filme teatro professores,manifestação,luta esperança,manhã tarde,música anjos,luzes,Natal,presente,bem,brisa,despertar sonho,moça,dia,noite céu,chuva,sol encanto,leveza.delicadeza,fadas,sonho poesia,tarde,delicadeza,doçura desassossego,clima,vento.brisa delicadeza,alma,pessoas,sonho vida,coragem,mulher,amor estrela,sorriso,sonho,amor, insônia,noite,reedições,família,primavera,vida olhar,amor,poesia,sonhos,vida filme,amor,história vida,amor amor,outono,primavera,você Natal,criança, solidariedade Natal, canção flores,folhas,vento, poesia destino,vida,amor, felicidade estrelas,amor,sorriso,primavera,outono,jardim,flores amor,poesia,espera,guerra poesia,mofo,chuva,domingo,dia blogs,notícias enchente,solidariedade,Campos,blogs solidariedade,enchente,Campos sofrimento,África,mundo poema,poesia, dor,amor mulheres,doação,campanha filme,romance,amor Natal.neve,sonho amor,filme,romance,chocolate amor,primavera,flor,poesia Natal.felicidade,vida,filme amor,infância.música,semana,dia solidariedade,criança,Natal Natal, música poesia,amor,vida,cotidiano infância,Natal, lembranças poesia,maré,sonho enchente,Campos,aldeia aniversário,melancolia aldeia,política Natal.Ano Novo,sonhos princesas,fadas,histórias,vida,poesia Natal,tristeza,tarde vida, poesia dor,amor,vida,flores,poesia delícia,vida,cozinha,receita,doçura sonho,amor,princesa,sapo infância,princesa,conto princesas,meninas,poema,conto aniversário,abril conto,sonhos,princesas,lobo sonhos,meninos,vento poema,vento,desassossego música,amor,história verão,textos fogo,vento,verão princesa,festa,infância maio,flor amizade,aniversário conto,ano novo sábado, música amor,você,poesia felicidade,intensidade TPM, cozinha,livros,mulheres canção poesia,amor,verão filme,cinema teatro, cinema,circo stress amor,poema,poesia, felicidade blogue, culinária, histórias,sabor cultura, teatro sonho,princesas,fadas,asas cotidiano, vida, otimismo melodrama desafio,poesia, livro música, mar poesia, poema, amor, intensidade, alma poesia, manhã, felicidade.amor poema,poesia, amor música poesia, poema, tempo, amor escola abril,primavera,flores abril,flores,sonhos poema,poesia,amor,felicidade SEPE,professores,luta poema,poesia,amor,felicidade dor, palavras chuva blogue amor,música,alma música amor,namorados sonho,vida,amor,tertúlia educação São João,menina, poema,poesia,amor,noite,estrela música poema,dor,poesia poema,poesia,dor,amor,alma conto, conto de jardim música,amor dor,poema,poesia,manhã,manhãs dor,poema,poesia,amor,alma alegria,felicidade poema,poesia,dor,amor,alegria,espera aniversário,blog,blogue, filho, felicidade alegria, asas, dor, dor. felicidade, intensidade, meninas, sorriso, vida coração,cotidiano,dor,vento,vida,calor estrelas,poema,poesia,sonho,menina sonhos,vida poema,poesia,dor,mentira,amor,mulher dor, poema, poesia, Poesia uma horas dessas, primavera poema, poesia, estrela, estrelas felicidade, mulheres, poema, poesia, primavera, vida alma, amor, flor, poema, poesia, primavera amor,música sonho,chuva,cotidiano alegria, felicidade, sol amor,amoras,sabor,histórias,blog imprensa, jornal, memória Walnize Carvalho menina,poema,poesia poesia,poema aniversário,blog,blogue, insônia,sonho, felicidade,amor blogue,aniversário poema,poesia Natal,infância, criança noite,Natal,criança conto,amor,felicidade,inverno,Natal ano novo,conto de jardim ano novo, novidade poema,flor,poesia natureza, mulher poema, poesia, amor, vida brisa,poema,poesia, abril manhã, felicidade,amor,poema,poesia, maio,flor,alma poema,poesia,amor,verão música, sábado,amor,Chico Buarque poema,poesia,amor poema, poesia, amor, flor poema,poesia,alegria,tristeza chuva,poema,poesia,dor felicidade,azul,dia Abril,sonhos,vídeo plena,felicidade,filho,mãe poema,poesia,amor,afeto poema,poesia,maio,manhã,noite,flor,flores poema,poesia,bailarina poema,amor,poesia poema, poesia, delírio poema, poesia, primavera, amor calor poema, poesia visitas poema, poesia, amor bobagens poema,poesia, felicidade conto, contos de jardim abril, poema, poesia, amor vento, felicidade, amor, poesia, poema poema, poesia,maio poema, poesia, amor, manhã sombras aniversário primavera frio, neve, inverno, infância amor, medo, comida, cas morte, dor,Maria Alice Natal, manhã amor, felicidade amor, flor amor, saudade, tristeza amor, lua, urgência tristeza abril, poema, poesia, amor primavera, amor, manhã chuva, tristeza, tempestade flor, primavera, felicidade Maria Alice férias blogue
 
       
 

 

 



 
 

Ana Paula Motta
Professora e Jornalista (nem sempre nessa ordem)

Mãe amorosa desse blog e mais amorosa ainda de um rapaz lindo de 16 anos. Redescobri minha paixão primeira: escrever. E ler, tudo que me dá vontade, hábito nunca abandonado, mas hoje retomado com mais vigor. Estou descobrindo, ainda que tardiamente, que disciplina, na medida certa, faz muito bem à vida e por isso tenho algum tempo reservado no dia à leitura e a escrita. Gosto de postar quando estou minimamente feliz, quando não estou bem escrevo “no sacrifício”. Não espere encontrar desabafos em momentos de tensão. Para os desabafos pessoais uso textos para mim mesma, e-mails para os amigos e o bom e velho bloco de papel nas madrugadas de insônia. Apaixonada por poesia, cinema, gastronomia e criança boazinha (pra quem adoro contar histórias minhas e alheias). Gosto de jardins com folhas e flores, fotos no celular, livros e revistas por toda parte. Na minha vida tem espaço para ser piegas, choro em filme romântico, show de rock e sonhos ao amanhecer. Um pedaço de lua, de rua, de cotidiano comum. "É urgente inventar alegria, multiplicar os beijos, as searas, é urgente descobrir rosas e rios e manhãs claras." Eugénio de Andrade

 
 
 

Domingo mofado...

aurora

Quintana para saudar o dia...

 

Hoje recebi um “não bom-dia” da Aucilene Freitas, uma entusiasta das saudações matinais, é grave a crise...

Para espantar o mofo desse domingo encharcado, como encharcada tem sido toda a nossa semana,diga-se, só um tanto de poesia. Respondi ao Quintana que ela me enviou com outro do poeta de Alegrete.

Tentei abrir suas obras completas como um oráculo, mas driblo até os oráculos e acabei “metendo a colher” e escolhendo o mais pra cima dos poemas que surgiram.

 

 ENTRE-SONO

 

A manhã se debruça ao peitoril,

Não sei por que está gritando: abril, abril!

Há, por vezes, manhãs que são sempre de abril...

A manhã, com todas as suas árvores ao vento,

Traz-me as primeiras notícias da frota do

Descobrimento,

Sem reparar na presença dos arranha-céus.

Mas eu nem abro os olhos: vou dormir...

Creio que ainda chegarei a tempo

Para a Primeira Missa no Brasil.

                                                                         Mário Quintana

 

 
 

escrito por João Ana Paula Motta 30-11-2008 13:55
0 comentários

 
 
 

A pena é o meu tear...

carta

Não sou poeta.

Sou apenas mulher.

Que espera,

A tecer fios,

O homem

Que foi para a guerra.

 

 
 

escrito por João Ana Paula Motta 30-11-2008 13:52
0 comentários

 
 
 

Programa de fim - de - semana




O documentário “Sociedade de Betume – O Início”, produzido por três jornalistas e um historiador da Faculdade de Filosofia de Campos, será apresentado neste sábado (29/11/2008) na praia de Grussaí, São João da Barra. O filme ficou pronto há cinco anos e esta será a primeira exibição pública do trabalho, que tem como tema central as relações de amizade. O horário e o local da mostra não foram divulgados pelos organizadores como estratégia de marketing de um novo plano de divulgação dos organizadores, batizado de “Interesse direto”.

 

Fonte Blog Urgente

 
 

escrito por João Ana Paula Motta 29-11-2008 13:40
0 comentários

 
 
 

Ainda guarda estrelas no sorriso...

Resolvi reeditar alguns textos (os que eu mais gosto,naturalmente) da época da estréia do meu blogue, quando quase só os membros da família passavam por aqui.A cada semana vou reeditar um ou dois...Estrelas

Conto-poema:

Estrelas no sorriso...

Tinha prometido a si mesma não mais gargalhar

Não mais chorar alto

Não mais viver

Descobriu-se tão tola

Tão vazia

Tão só

Mas havia prometido não viver

E promessa é coisa séria

Trancou seu jardim à chave

Até que o outono veio

E com a primeira folha em queda

Ruiu seu muro de solidão

Sorriu no primeiro sol da estação

Amou com as flores de maio

Gargalhou nos fogos do São João

A primavera já chega

Flores e perfumes

Junto às estrelas do teu sorriso

27/08/2008
 
 

escrito por João Ana Paula Motta 28-11-2008 21:56
1 comentários

 
 
 

Destinos comuns, fabulosos, cheios de cores...

Filme do fim-de-semana: O fabuloso destino de Amélie Poulain

Está aí um dos meus filmes prediletos, consegue numa juntar os finais felizes de que tanto gosto com imagens fantásticas, linguagem nada convencional, romantismo e um pouco de “non sense”.

Acho esse filme uma delícia. O que há de fantástico num cotidiano aparentemente tão comum. Para quem acredita em sonhos, em maluquices,em vida...

Le Fabuleux Destin d'Amélie Poulain

 
 

escrito por João Ana Paula Motta 28-11-2008 20:46
1 comentários

 
 
 

Receita de inventar presentes


Colher braçadas de flores,
Bambus, folhas e ventos
E as sete cores do arco-íris
Quando pousam no horizonte
Juntar tudo por um instante
Num caldeirão de magia
E então inventar um pássaro louco
Um novo passo de dança
Uma caixa de poesia.
Roseana Murray
 
 

escrito por João Ana Paula Motta 27-11-2008 16:00
1 comentários

 
 
 

Porque o Natal chega cada dia mais cedo...

Há algumas teorias que afirmam que o tempo corre mais rápido atualmente, que nossos dias têm de fato 17 e não 24 horas. Se procedem ou não, sei lá, mas é impossível não sentir que o ano corre mais rápido, já é Natal outra vez,ate´por que agora a data se “impõe” com mais de um mês de antecedência.

As flores de finados ainda estavam frescas quando as lojas já se coloriam de verdes, vermelhos e dourados.

Natal além de cores tem também seus sons típicos, suas canções de sempre.

Coro - We Wish You A Merry Christmas.mp3

Get this widget | Track details | eSnips Social DNA
 
 

escrito por João Ana Paula Motta 27-11-2008 14:45
0 comentários

 
 
 

Neste Natal... adote a cartinha de uma criança.

Natal menina

Muita gente não gosta de Natal porque acha a data triste, outros porque não gostam da “obrigação” de se reunir com uma família grande na hora da ceia,outros têm traumas de infância. Não faço parte desse clube, adoro o Natal, talvez porque nasci bem pertinho da data e na minha casa era uma animação só, casa enfeitada, festa.

 

Hoje continuo amando essa época do ano e sempre tento fazer com que seja uma data inesquecível para as crianças da família. Meu filhote já passou da fase da “noite mágica”, mas vou tornar a festa uma coisa marcante para minha sobrinha.

 

Minhas dificuldades com o Natal são de outra ordem, preciso aprender a ser mais solidária, não só nessa época do ano, mas sempre. Nós que nunca passamos um Natal com dificuldades financeiras não sabemos como deve ser triste a noite de uma criança pobre. Quem sempre ganhou o que sonhou não é capaz de saber o que é frustração de um sonho infantil, ou a angústia de pais que não podem proporcionar uma alegria para os filhos.

Pensando no verdadeiro espírito natalino nasceu o projeto Papai Noel dos Correios que se propõe a realizar o sonho de crianças carentes que enviaram 17 milhões de cartas para o Papai Noel. Para participar é só passar numa agência do Correios e pegar uma cartinha e entregar o presente também nos Correios até dia 20 de dezembro, a própria empresa  se encarrega de fazer a entrega.

Para saber mais informações clica aqui.

Fontes: Blog Todo amor que houver nessa vida e site dos Correios.

 

 
 

escrito por João Ana Paula Motta 26-11-2008 14:36
0 comentários

 
 
 

Palavras roubadas...

Tarde demais para esquecer

Domingo friozinho, outono lá fora, primavera em mim.

Uma preguiça saudável, fim-de-semana perfeito, numa semana perfeita.

Os versos hoje são “furtados” da Alice Ruiz. Só saio do ninho para as teclas Ctrl+c/Ctrl+v. na maior cara-de-pau...

 

 

Coisa tua
Música: Waltel Branco
Letra: Alice Ruiz

assim que vi você
logo vi que ia dar coisa
coisa feita pra durar,
batendo duro no peito
até eu acabar virando
alguma coisa
parecida com você
parecia ter saído
de alguma lembrança antiga
que eu nunca tinha vivido,
mas ia viver um dia
alguma coisa perdida
que eu nunca tinha tido
alguma voz amiga
esquecida no meu ouvido
agora não tem mais jeito,
carrego você no peito
poema na camiseta
com a tua assinatura
já nem sei se é você mesmo
ou se sou eu que virei alguma coisa tua

 

 
 

escrito por João Ana Paula Motta 23-11-2008 17:05
0 comentários

 
 
 

La vie en rose,en bleu,en rouge...

Música de sábado

 

 “Quand il me prend dans ses bras
Il me parle tout bas,
Je vois la vie en rose.
Il me dit des mots d'amour,
Des mots de tous les jours,
Et ça m'fait quelque chose.
Il est entré dans mon coeur”

                                                  Edith Piaf

 


 

La vie en rose- Edith Piaf

 
 

escrito por João Ana Paula Motta 23-11-2008 00:21
2 comentários

 
 
 

Água, açúcar e pipocas...

mangas

 

Chove muito nessa terra!!! Uma chuva deliciosa, quente... Realça o verde das árvores no quintal, as mangas rosa perfumando a tarde.

Fim-de-semana com feriado prolongado, perfeito para descansar, dormir,ler,ver filmes e...sonhar.

Sou melosa na escolha dos filmes, adoro um “água com açúcar” hollywoodiano. Esse aí do vídeo é um exemplo típico. Bom para ver embaixo das cobertas com uma tigela enorme de pipocas.

Uma autêntica comédia romântica de Nora Ephron, com todos os clichês e com o óbvio happy end,ou seja uma delícia...

Bom fim-de-semana!!!

You've Got Mail

(br: Mensagem para você — pt: Você tem uma mensagem)

 
 

escrito por João Ana Paula Motta 21-11-2008 18:06
2 comentários

 
 
 

Seu olhar

Seu olhar


 


Me segue

Na vida

Nos sonhos

 

Seu olhar

Me leva daqui

Te trás pra mim

 

Ah, seu olhar

Me olha,ora...

 

 
 

escrito por João Ana Paula Motta 21-11-2008 03:26
0 comentários

 
 
 

Reedições: Insônia e Primavera em cada vida....

Resolvi reeditar alguns textos (os que eu mais gosto,naturalmente) da época da estréia do meu blogue, quando quase só os membros da família passavam por aqui.A cada semana vou reeditar um ou dois...

 

Noites de insônia são boas para...

 

UrsinhoHouve um tempo em que a insônia me desesperava. Hoje cheguei a conclusão de que noites não tão bem dormidas podem ser aproveitadas de muitas formas. Uma muito últil (pelo menos para mim) é sonhar acordada, coisa que tão pouco nos permitimos nessa vida tão agitada que a maioria de nós leva. Sonhar acordada ao contrário do que pensam os pessistas, os "sérios" e os chatos em geral, é uma maneira mais colorida de fazer planos. E para quem gosta de viver fazer planos é como um sopro de oxigênio. Pois é no primeiro momento da minha, digamos "insônia produtiva", os sonhos de olhos abertos me tomam de assalto, assim naturalmente. Desse mundo onírico muita coisa boa acaba saindo, até ver as coisas as de uma maneira mais saudável, os caminhos parecem mais abertos.

    Outra forma muito interessante de aproveitar a falta de sono é pensar textos. Isso mesmo pensar em meus texto, que muitas vezes não são escritos por falta de tempo para simplesmente "parar" no meio do dia. À noite eles se impõem, meio que me dizendo "Você não nos dá atenção e agora vai ter que nos ouvir". As idéias vão se encadeando de uma maneira meio mágica, alguns diriam que é inspiração, eu acho que é simplesmente voltar a exercitar uma capacidade que sempre foi cotidiana e que com o tempo e a mudança de hábitos deixou de ser. Escrever é exercício. Quando a idéia é muito boa, e olha que para ser considerada assim ela tem que se esforçar e me provar, acabo saindo da cama e escrevendo do velho modo: caneta e papel. Muitos rabiscos depois volto para a cama e volto a dormir, quase sempre. é como se o cérebro estivesse numa fase de tanta atividade que acabasse por me impor os textos. Não posso reclamar.

   Alguém deve se perguntar: "Como ela sobrevive sem dormir" . Vale esclarecer que sempre me deitei tarde e agora de uns meses até hoje venho deitando muiiiito cedo, por volta de 10, 10 e meia da noite e isso me faz acordar lá pelas 2 ou 3 h. Ou seja quando o sono é interrompido já dormi 4 ou 5 horas de sono. Lá pelas 6h me levanto arrumo o café da manhã e o lanche do meu filho e o mando para a escola. Aí, volto para cama e, não raro, volto a dormir até 8 ou 8 e meia. No fim das contas quase sempre durmo mais de 6 horas, o que para mim tem sido mais que suficiente. Afinal quando passamos dos 40 anos, dizem, nosso corpo precisa de menos horas de sono para se reestabelecer.

   Acho que até lidar bem com a falta de sono tem sido uma maneira mais madura de ver a vida. Por hoje, é só...

Transcrito do meu blog mais antigo,texto anteriormente postado em 14/06/2008

 
 

escrito por João Ana Paula Motta 31-07-2008 16:49
2 comentários

Quando começa a primavera em cada vida?

Cabide com flores

 

“Há uma Primavera em cada vida:
É preciso cantá-la assim florida,
Pois se Deus nos deu voz, foi pra cantar!”

                                                        Florbela Espanca

 

Outono, inverno, verão, primavera na vida. Longe de essa ser uma digressão climática, mas uma reflexão de vida com um V maiúsculo.

Sempre ouvimos a expressão “flor da idade” em relação à juventude, aos nossos vinte anos. Será essa a primavera florida da vida? Pode ser até que seja para alguns, mas acho difícil.

Acho que os vinte anos são os nossos verões: tumultuados, intensos, sufocantes e tempestuosos. Penso em primavera como algo muito mais aconchegante, suave, sereno, doce, florido, quente, mas sem sufocar, ensolarado, mas sem queimar.

Primavera entra na vida devagar, com sua luz pelas frestas das janelas, por vezes ainda fechadas. Sutilmente espalha o sol das manhãs sem ofuscar os olhos e traz um sopro de vida pra dentro da penumbra.

Na primavera há lugar para brisas e ventos fortes, calor e friozinho (na barriga), insônias (sonhos de olhos abertos) e sonos tranqüilos. Nessa estação há lugar para muita coisa, mas tudo mais natural, como o rio em seu inexorável caminho para o mar...


 
 

escrito por João Ana Paula Motta 03-08-2008 02:59
1 comentários

 
 

escrito por João Ana Paula Motta 21-11-2008 02:49
0 comentários

 
 
 

Estrelas no meio do dia

Coragem

Hoje o dia amanheceu tão cinza quanto tantos outros. Não foi caminhar porque a chuva não deixou.

 Foi acordada por um sonho estranho logo antes da seis da manhã. Estranho só o conteúdo do sonho porque ser acordada por sonhos é uma coisa quase diária.

Não mata seus sonhos,ao contrário,tenta sempre decifrá-los (quase nunca consegue) e deixa que se revelem sozinhos.

Hoje estranharam as gargalhadas, que há tempos não soltava.Não sabia de onde estavam vindo. Apenas deixou fluir,como faz com os sonhos.

A manhã já tinha partido quando como num sonho o dia se fez cor. Cores fortes, “Cores de Almodóvar,Cores de Frida Kahlo”... Lembrou-se de seu Conto-poema:: Estrelas no sorriso... e mentalmente relembrou um trecho:

 

A primavera já chega

Flores e perfumes

 Junto às estrelas do teu sorriso

 “Há de surgir 
Uma estrela no céu 
Cada vez que você sorrir 
Há de apagar 
Uma estrela no céu 
Cada vez que você chorar”
                 Estrela -Gilberto Gil
 
Estrela-Gilberto Gil

 

 
 

escrito por João Ana Paula Motta 20-11-2008 01:46
0 comentários

 
 
 

Coragem

pedaço

Que a vida viesse a mim como uma tempestade
E me ofuscasse o raio, e me açoitasse o vento;
Que o mar rugisse em torno do meu rude lamento.
E soçobrasse a nau dessa tranqüilidade.
Viessem, também o frio e a falta de alimento,
Fantasmas da aflição e da necessidade;
Que me ferisse o agudo espinho da maldade
E me afogasse o vagalhão do sofrimento.
Na austera provação, não pediria morte;
Eu amaria a vida e bendiria a sorte;
Faria até do inferno um claro e lindo céu.
E para que eu tivesse a bravura exigida,
Bastava que no embate imenso dessa lida
Eu fosse tua e fosses todo meu.

Helena Kolody

 
 

escrito por João Ana Paula Motta 20-11-2008 01:33
0 comentários

 
 
 

Da delicadeza das pessoas

 

delicadeza1

 

Já escrevi um post em 02 de setembro chamado Da Delicadeza das Coisas hoje pensei no que há de delicado em algumas pessoas com quem convivemos.

Conseguem nos trazer uma paz de espírito, trazem um bem para a nossa vida (sem que para isso precisem de muito esforço),são presenças confortadoras,carinhosas, que “afagam a alma”.

Estou rodeada de algumas pessoas assim. Uma em especial. Que quando chega consegue transformar meu desassossego em um mar de tranqüilidade, meu desespero em esperança, meu medo em coragem.

Não sei se sou assim para alguém, algumas me procuram em momentos difíceis. Não sei (acho que não) se chego perto dessa capacidade de ser um porto seguro para alguém, mas me ponho disponível mesmo assim.

Essas pessoas com a delicadeza de SER, não são muito fáceis de encontrar por aí. São especiais demais. Não encontrei muitas delas em minha juventude, por exemplo, talvez eu que não tenha sabido reconhecê-las. Hoje não deixo escapar. Amadurecer é também isso.

Gente assim fala do “céu de um azul celeste celestial” sem ser piegas, fala de nascer de dia, de sol e de fadas e sonhos. Gente,sim...

Canto do povo de um lugar

Todo dia o sol levanta
E a gente canta 
Ao sol de todo dia
Fim da tarde a terra cora
E a gente chora
Porque finda a tarde
Quando a noite a lua mansa
E a gente dança
Venerando a noite

Caetano Veloso


 

 

 

 
 

escrito por João Ana Paula Motta 17-11-2008 17:40
3 comentários

 
 
 

Meloclimática

brisa

AdalorÁfricoAlísioAragemAuraAustroBrisaCicloneEspiroEuroFuracão

Garbino

LariçoLestadaLevanteMareiroMistralMinuanoMonçãoNortadaOressa

Pampeiro

RafadaRajadaRedemoinhoSirocoSobreventoSuestadaTerralTornado

Tramontana

TravessãoTufãoVendavalViraçãoXamalZoeira

Tudo isso é vento

É desassossego em mim

 

“Em sonhos sou igual ao moço de fretes e à costureira. Só me distingue deles o saber escrever. Sim, é um acto, uma realidade minha que me diferença deles. Na alma sou seu igual.”

Livro do Desassossego – Bernardo Soares (Fernando Pessoa)

 
 

escrito por João Ana Paula Motta 17-11-2008 17:20
0 comentários

 
 
 

Ventos quentes e poesia

Recebi esse recadinho por e-mail da minha amiga Auciliene Freitas me apresentando uma poetisa, Celina Ferreira, que ela conheceu através de um amigo. Singelos versos. Doces. Repletos de sinceridade. Uma delícia que saboreei na tarde quente de domingo.

 

delicadeza

“Os versos dela que me foram apresentados são assim, puros, delicados. Sua tristeza, doce.

Deixo para que leia hoje este poeminha que amo, por sua beleza, sua feminilidade, sua simplicidade. São versos melodiosos, singelos, bons para serem lidos em voz alta, devagar, saboreando bem as palavras. Dedico especialmente a minha amiga Ana Paula Motta (que, tenho certeza, adorará).” Aucilene


 
Ele me beija tão manso

Ele me beija tão manso
que eu penso tudo: cascatas
brotando dentro de mim.

Penso flores, penso musgo,
pedrinhas clara, redondas.
rolando dentro de mim.

Penso nuvens transparentes,
areias brancas, desertos,
mares longínquos de mim.

Ele me beija tão manso
que me perco no meu mundo
tão pequeno e tão sem fim
!


                        Celina Ferreira

 
 

escrito por João Ana Paula Motta 17-11-2008 02:43
3 comentários

 
 
 

Encanto e leveza

Essa semana me falaram de fadas, de encanto, de floresta. Essa semana me falaram de muitas coisas diferentes, delicadas e mesmo assim ontem eu chorei com o céu.

Hoje o céu está em festa com um azul maravilhoso de cegar os olhos,mas eu ainda chorei, ces´t la vie.

Hoje eu me encantei com um post no Porta do Vento, da Ana Vidal , sobre ballet e me lembrei de um outro espetáculo.

Para encerrar a semana com encanto,leveza,delizadeza,fadas e floresta, postei esse vídeo.

Bom fim-de-semana!!!

Montagem do Royal Ballet. Com:
Viviana Durante - Aurora
Zoltán Solymosi - Prince Florimund
Anthony Dowell - Carabosse
Benazir Hussein - Fada Lilás

Beijo - A bela Adormecida

 
 

escrito por João Ana Paula Motta 15-11-2008 17:39
2 comentários

 
 
 

Gosto de sal


Na tarde quente eu e meu guarda-chuva cor-de-rosa
Contra o cinza que cobria o sol
Hoje eu chorei junto com o céu.

     
 
 

escrito por João Ana Paula Motta 14-11-2008 21:28
3 comentários

 
 
 

“Cai a noite e é assim...vem o dia e é assim...”

Moça

    Ah como essa moça é descuidada! Vive jurando alegria, mas anda sem olhar pro chão e vira e mexe se esborracha. Liga não.    Levanta, sacode a poeira e passa remédio no joelho.

   Acredita em anjos, em santos, em velas e novenas. Se duvidar escreve até cartinha pro Papai Noel escondida dos olhos mais críticos.

   Chora na cama que é lugar quente. Penteia os cabelos e toma chazinho, jura não deixar o pranto voltar, mas detesta engolir choro.

   Socorre as amigas e se intriga com as diferenças na maneira de ver o mundo.

   Queria ter alma menos aflita, mas não abre mão dos seus excessos no sentir. Tem alma tão viva...

   Passa o tempo e continua “eterno aprendiz”, sorvendo as novidades a cada manhã.

   Acho que vai ser sempre assim. Saca veloz uns versos da Adélia Prado, cheios de cotidiano, cheios de certezas sonhadoras.

O sonho encheu a noite
Extravasou pro meu dia
Encheu minha vida
E é dele que eu vou viver
Porque sonho não morre.

Adélia Prado

 
 

escrito por João Ana Paula Motta 13-11-2008 14:27
0 comentários

 
 
 

Sobre anjos,presentes e luzes...

anjos

Despertar

Um arrepio bom,

Como se a brisa gelada

Trouxesse uma esperança orvalhada

Um sopro de manhã...

 

            Como sou um ser “de lua”, às vezes sou aluada, às vezes enluarada. Ontem amanheci aluada, enluarei durante a tarde e fui dormir... deixa pra lá isso não é diário de bordo, né?

         O que interessa é que começo a me encantar com a proximidade do Natal. Redescobri o prazer de comprar um presente.

         Presente não pode ou deve ser obrigação, quando é por puro prazer de lembrar de quem gostamos ganha uma cor especial. Ganha sentido e fica mais fácil enfrentar a fila imensa na loja de departamentos (imagina em dezembro!), dá uma ansiedade boa, uma vontade de preparar um belo pacote, com laços, bem natalino.

         Voltei pra casa cheia de planos para presentear, para fulana isso, ou para beltrano aquilo. Essa sou eu nessa época do ano. Me reconheci enfim. Jurei fazer compras com antecedência e fazer uma listinha antes de sair de casa, sempre fica algo para última hora, mas acho que vai dar para cumprir a promessa.

         Os verdes, vermelhos, dourados estão por toda parte. Acho que esse ano vou priorizar as luzes. Muitas luzes. Ando precisando de muita iluminação. Luzinhas bem douradas, angélicas. Querubins, serafins, arcanjos, anjinhos...

         Vai chegar o dia em que vou decretar: É Natal em Mim!!! Que os anjos digam amém... 

 

“Bens são mãos que afagam almas...” Trecho da música O Perdão (que não sei de quem é)

 

 
 

escrito por João Ana Paula Motta 12-11-2008 14:43
3 comentários

 
 
 

Música na tarde quente...

Enquanto o sol não vem, fico com o som dos quatro rapazes de Liverpool.

Beatles - She Loves You

 
 

escrito por João Ana Paula Motta 11-11-2008 16:29
0 comentários

 
 
 

Tempo instável

O sol invadiu a manhã cinza

Trouxe de volta a esperança

À minha alma adormecida

Ao meu corpo exausto.

Nublado

Mas depois a chuva veio e nublou tudo em mim. Uma saudade arrebatada, dessas que não pedem pra entrar, fez brotar tantas lágrimas que eu quase sufoquei. Deixei que fluíssem, lágrimas represadas fazem mal.

         Esse excesso de água na primavera traz uma mistura insuportável de calor e umidade. O ar fica pesado e opressivo, impedindo a respiração plena. Volta sol!!

         Essa manhã feia estraga os sonhos de um fim de ano mais alegre. Quem sabe quando sair a energia de escorpião e sagitário der seu ar da graça tudo fique mais “eu” e a esperança volte à pauta do dia.

         As lojas estão enfeitadas para o Natal, data que normalmente adoro festejar. Esses vermelhos e verdes ainda não trouxeram um pingo de entusiasmo pra minha alma festeira. Só me lembram que o ano termina e talvez não ganhe o presente sonhado que pedi ao Papai Noel.

         Falar de esperança é fácil. Difícil é cultivá-la em dias como esse, dá uma preguiça na alma. Uma vontade irresistível de virar pro canto e deixar-se levar pela inércia. Deixo não. Vou buscar um alento por aí (nem sei direito onde), mas vou tirar essa pedra do peito.

         Preciso respirar. Sonhar, afinal sonho pra mim é tão vital quanto o ar.

 

“Não ama verdadeiramente quem não amar sempre”

        Eurípedes em as Troianas (frase “redescoberta” lendo o

Blog Senhora Sócrates)

 

 
 

escrito por João Ana Paula Motta 11-11-2008 12:44
2 comentários

 
 
 

Contra as fotos não há argumentos...

Cento e vinte mil professores se manifestaram em Lisboa mostrando o descontentamento com as políticas de Educação que  segundo eles torna impossível exercer a profissão.

            Fiquei assombrada com o tamanho do protesto, há muito tempo as manifestações por aqui não chegam nem perto desse número.

            Recebi as fotos da Leonor Barros do Blog A Curva da Estrada.

 

manifestação1
manifestação2

 

 
 

escrito por João Ana Paula Motta 10-11-2008 22:25
4 comentários

 
 
 

Nenhuma semelhança: veja o vídeo e vá ao teatro


Depois do sucesso da primeira temporada no Teatro de Bolso e da apresentação na mostra "ou tudo trash", do SESC - Campos, chegou a vez de retornarmos com mais dois finais de semana no mesmo Teatro de Bolso Procópio Ferreira, com a peça "Nenhuma Semelhança é Mera Coincidência", de Eugênio Soares. A direção é de Fernando Rossi. No elenco temos Alexandre Ferram, interpretando vários personagens, entre eles a pequena psicopata Sara; Pedrinho Fagundes, no papel da pilantra Genecilda; Fabrício Simões na pele da sofrida Marizé; Lutte Oliveira como a mãe perseguidora, Dona Mimi; e Elias Nascimento, também com vários personagens, com destaque para a Socialite Ester Inês de Oliveira Marconde Ramaná e Filho.
O espetáculo estará em cartaz entre 13 e 23 de novembro, de quinta a domingo, no Teatro de Bolso Procópio Ferreira.

Fonte: Blog Dentro da minha cabeça

 
 

escrito por João Ana Paula Motta 10-11-2008 13:27
0 comentários

 
 
 

Plena em lua...

lua

De lua. Quando alguém anda meio descompensado psicologicamente dizem que está “de lua” ou pior que é “de lua”.

        Acho que todos temos nossas fases “de lua”, no bom e no mau sentido.

        Falemos do bom sentido. O que é estar de lua? Acho que pra mim é estar em plenitude, sorvendo a vida pelas narinas, vibrando em boa sintonia com o mundo, numa harmonia rara, mas possível.

        Acho que estar plena em lua é cantar pela manhã sem que tenha muita explicação, é ter a alma aos pulos naturalmente, é sentir aromas antes despercebidos. É gostar de viver.

        È ter certezas que brotam não sei de onde, acho que é se sentir feliz. Estado portando não vulgar, bem-vindo e que deve ser saboreado como o doce preferido, devagar não devorando vorazmente. De-li-ci-a-do.

        Plena em lua. Delícia da vida.

 

Observação intracósmica

 

Hoje olhei pro céu

Vi uma coisa diferente

Tinha lua. Redonda, bem cheia

E estrela

A coisa diferente:

Tinha uma lua em mim.

                                  Carla Guedes

Esse texto conheci no Livro Verso in`verso (presente da professora Zenilda Guedes),a autora é uma “menina” macaense de apenas 20 anos.

 

 
 

escrito por João Ana Paula Motta 10-11-2008 12:58
3 comentários

 
 
 

Minhas voltas pelos blogs...

imprensaVestibular UFRJ no Dentro da Minha Cabeça

O Nord Kivu, a ajuda humanitária e o desperdício  no Don Vivo

Números (a manifestação dos professoers em Lisboa) no Porta do Vento

O exemplo da Ampla no urgente!

A LIÇÃO DO BRASILEIRO - AS NOVAS "FARPAS"... no bento-vai-pra-dentro

Frases da semana no Todo amor que houver nessa vida

Revistas semanais - Obama em todas as capas no Eu penso que...

 
 

escrito por João Ana Paula Motta 10-11-2008 00:31
3 comentários

 
 
 

Filme do fim-de-semana

Adoro filmes antigos. Adoro Audrey Hepburn. Adoro esse filme!!!

Breakfast at Tiffany's trailer
 
 

escrito por João Ana Paula Motta 08-11-2008 12:27
0 comentários

 
 
 

Coruja que é coruja...

Não poderia deixar de postar esse vídeo. Meu filhote se apresentando no Trianon.

Vale conferir. Muito legal.

 

Sweet Child O'mine - Arpoador

 
 

escrito por João Ana Paula Motta 07-11-2008 22:14
6 comentários

 
 
 

A casa segundo Lya

casa flores

Receita de Casa

 

Uma casa deve ter varandas

Para sonhar, cantos para chorar,quartos para os segredos

E a ambivalência

 

Um amor precisa espaço de voar,

Liberdade para querer ficar,

Alegria, e algum desassossego

Contra o tédio.

 

Não se esqueçam os danos a cobrir,

O medo de partir,e o dom de surpreender

- que é a sua essência.

 

Lya Luft

 

 
 

escrito por João Ana Paula Motta 07-11-2008 18:46
0 comentários

 
 
 

Festival Cultura Ampla


Campos dos Goytacazes
 
Programação de quarta a domingo. Entrada gratuita, com distribuição de senha uma hora antes de cada atividade. Toda a progeramação acontece  no Palácio da Cultura. Confira:


QUINTA-FEIRA 06/11

Passaporte para a Leitura com Márcia Terra e Leila Cabral às 10h, 14h e 16h

SEXTA-FEIRA 07/11

Histórias infantis com o Grupo Salamaleque às 10h, 14h e 16h

SÁBADO 08/11

Lúcia Fidalgo conta histórias às 10h, 14h e 16h
15h - Peça Teatral Infantil História da Moça Preguiçosa, com o Grupo Cenna & Invittro
17h - Performance Grande Momento do Jongo, com a Companhia Gente de Teatro

DOMINGO 09/11

10h - Peça Teatral Infantil Rita não Grita, com Lucia Talabi
11h - Espetáculo Circense Interativo EL Gran Circo Mindinho, com a Trupe Artemanhas
14h - A Música de Braguinha no Mundo Infantil Teatro interativo e Oficinas, com Rafael Sanches 16h - Peça Teatral Infantil História do Boi Lambeu e Seus Alegres Brincantes, com a Companhia Gente de Teatro
ESPAÇO CRIAR E CONHECER - MESAS DE DEBATES - PALÁCIO DA CULTURA

QUINTA-FEIRA 06/11

10h - Encontro com a Literatura de Marcio Vassalo
15h - Uma Viagem Literária na Obra de Machado de Assis com José Henrique da Silva
19h - Encontro com a Literatura de Eucanaã Ferraz (CAFÉ LITERÁRIO)

SEXTA-FEIRA 07/11

10h - Encontro com a Literatura de Antonio Torres
15h - Encontro com a Literatura de Marina Colasanti
19h - Encontro com o Pensamento de Roberto DaMatta
20h - Show de Bebeto

SÁBADO - 08/11

10h - Encontro com a Literatura de Lúcia Fidalgo
16h - Encontro com a Literatura de Haroldo Costa
19h - Encontro com a Literatura e o Pensamento de Ferreira Gullar
SHOWS

QUARTA-FEIRA - 05/11

20h - Moraes Moreira - (Teatro TRIANON)

SEXTA-FEIRA - 07/11

20h - Bebeto “ao vivo” (Cesta Cultural Especial do Festival)

ESPAÇO RAZÃO DE LER - EXPOSIÇÃO DE QUINTA A DOMINGO, DAS 10h às 21h

Exposição de Artes, Jogos Interativos, Brincadeiras e o Misturando Histórias com muitas histórias, mitos e lendas de peixes para todas as idades.

ESPAÇO “BRASIL: PEIXES DE ÁGUA DOCE” - ESPAÇO OFICINAS

DE QUINTA A DOMINGO (6 a 9/11)
Das 10h às 12h e das 14h às 17h - A Arte de Criar Brinquedos,com Deneir
Das 12h às 14h - A Maquina de Pintura Artística,com Bruno Alves Mendes

SÁBADO E DOMINGO (8 e 9/11)

Das 10h às 12h - Luz, Uma Ampla Visão, com Silvio Grego

ESPAÇO ARTESANATO
DE QUINTA A DOMINGO (6 a 9/11)

Das 10h às 21h - Mostra do Artesanato Campista
 
 

escrito por João Ana Paula Motta 06-11-2008 19:34
0 comentários

 
 
 

Pra não ser Carolina...

 

Monet

 

Tenho uma amiga que diz que um grande poeta só se mostra na dor. Pois é por isso acho que, a despeito de amar poesia, não sou uma boa poetisa.

Não dou conta da dor. Não consigo escrever nada que preste quando a alma anda sangrando. Por isso a prosa (a minha procura pactos com a felicidade) me flui mais fácil.

            Minha poesia é pueril, bobinha. Não encanta. Não tem dores. Tem muitas cores. Cores são prosa, têm muito de vida e pouco de poesia.

Para grandes poemas, pego carona nos mestres e mestras. Na dor de Florbela, em Pessoa, em Quintana.

            A Ana é banana. Não tem o talento da poesia nas veias. Não sabe poemar sobre o cotidiano como Adélia. Sabe não.

            Quem só sabe falar do amor que sente que encanta, que faz feliz fica um poeta de pé-quebrado. O amor que se foi dá belos poemas. Mas traz à tona muitas dores. Quero não.

            Não quero ser Carolina. “Pela janela, oi que lindo...” tem um sol do tamanho do mundo.

 

“Seu pranto não vai nada ajudar
Eu já convidei para dançar
É hora, já sei, de aproveitar
Lá fora, amor, uma rosa nasceu, todo mundo sambou, uma estrela caiu
Eu bem que mostrei sorrindo. Pela janela, ói que lindo
Mas Carolina não viu”

                     (Chico Buarque-Carolina)

 

 
 

escrito por João Ana Paula Motta 06-11-2008 12:50
2 comentários

 
 
 

Para dias que nascem cobertos de cores...

 

domingo

 

Apesar das nuvens (reais) nesse dia de primavera meu céu amanheceu cheio de cores, de flores, de perfumes.

Como não sei cantar, deixo a voz de Caetano traduzir minha alma.

TREM DAS CORES- Caetano Veloso

 

 

 
 

escrito por João Ana Paula Motta 05-11-2008 15:10
0 comentários

 
 
 

Salvando sonhos

Manhã de verão

Na vida a realidade crua em geral atropela os sonhos. Mas o que fazer com os sonhos atropelados? Deixá-los morrer à míngua, sem socorro?

      Digo que sonhar é uma maneira mais romântica de fazer planos, a maneira otimista de fazê-los.

      Não gosto de abandonar sonhos no meio do caminho, nem sei fazer isso. Se o clima anda árido não dá para deixar morrerem as flores, aí precisam de rega, de poda, de cuidado.

      Acordar nas dores-manhãs às vezes é difícil, dá um medo enorme, uma vontade de se enrodilhar na cama e chorar no colo da mãe. Mas é preciso deixar a dor pra trás e apostar nas cores do dia.

      Caminhar rumo ao sol, rumo à brisa, rumo ao dia que nasce. Caminhar rumo aos sonhos, rumo à vida.

Significado

 

no poema

e nas nuvens

cada qual descobre

o que deseja ver

Helena Kolody

 

 

 

 

 
 

escrito por João Ana Paula Motta 04-11-2008 22:37
2 comentários

 
 
 

Um olhar sobre a história da “Terra Plana”

Esse vídeo foi feito por meu querido amigo e cunhado Rodrigo Rosselini.

São imagens da minha terra editadas com muita sensibilidade.

Com uma olhar de quem tem a virtude da delicadeza, rara e cara.

 

 

Campos dos Goytacazes

DA MINHA ALDEIA vejo quando da terra se pode ver no Universo....
Por isso a minha aldeia é grande como outra qualquer
Porque eu sou do tamanho do que vejo
E não do tamanho da minha altura...

Nas cidades a vida é mais pequena
Que aqui na minha casa no cimo deste outeiro.
Na cidade as grandes casas fecham a vista a chave,
Escondem o horizonte, empurram nosso olhar para longe de todo o céu,
Tornam-nos pequenos porque nos tiram o que os nossos olhos nos podem dar,
E tornam-nos pobres porque a única riqueza é ver.

   Alberto Caeiro, em "O Guardador
   de Rebanhos"
.

 
 

escrito por João Ana Paula Motta 02-11-2008 13:18
5 comentários

 

 
 
 
Patrocínio
  || Desenvolvido por CITI || Servidores da FCCN