Início | Notícias | Salões | Concursos | Saberes em Rede | Citações | E-livros | Videoclube
 
 

O amor de Pedro e Inês Blogue criado numa perspectiva interdisciplinar no âmbito do Concurso Inês de Castro  
 
Pesquisar no blogue:

sobre mim:


Alunos do 7ºA e 7ºB, Colégio Novo da Maia



Arquivo:
  Fevereiro 2009
Março 2009


Posts recentes:
  Dramatização "A tentação de Pedro"
Trailer "A tentação de Pedro"
Trailer "O amor proibido de D.Pedro e Inês de Castro"
A morte da Donzela Galega e a Vingança do Príncipe feito Rei
Breves Informações sobre a Quinta de um Amor Eterno.
Diário Inventado de Inês de Castro
Reportagem Fotográfica
Banda Desenhada
Carta de D. Afonso IV a anunciar a morte de D. Inês de Castro
Contextualização Histórica - O Séc XIV

 
A Lenda de Inês de Castro
 

Pedro e Ines

 

D. Inês de Castro chegou a Portugal integrada como aia, trabalhando para a filha de João Manuel de Castela, D. Constança.

D. Pedro, o príncipe herdeiro do trono português, deixou-se impressionar pela beleza de Inês de Castro, vindo-se a apaixonar por ela. O seu romance não foi aceite nem pela corte nem pelo povo.

O pai de D. Pedro, não aceitava a relação, então pediu a mão da filha de João Manuel.

Há quem diga que D. Constança sabia do caso e tentando resolvê-lo convidou a madrinha do seu primeiro filho rapaz. O menino chamado Luís faleceu uma semana depois do seu baptizado. A corte culpava D. Inês de Castro de ter morto o filho de D. Constança, pois D. Inês de Castro tinha um excelente pretexto para ser culpada.

O romance com D. Inês continuou. D. Constança deu à luz um filho chamado Fernando.

Devido à morte de D. Constança, D. Pedro esqueceu-se dos deveres paternais e assim pôde ficar com a sua amada.

Durante alguns anos viveram felizes e já tendo três filhos, instalaram-se em Coimbra, na quinta da Lágrimas.

Um dia, D. Pedro foi à caça e aproveitando a ausência deste, o rei, D. Afonso IV, mandou três homens apunhalar D. Inês. Este foram encontrá-la na Quinta das Lágrimas, junto à fonte e assassinaram-na na presença dos filhos e do rei.

O desgosto foi de D. Pedro, quando soube da noticia. Seu pai pediu-lhe para quando subi-se ao trono, rei de Portugal, não manda-se perseguir os assassinos.

Mandou construir um belo túmulo de mármore para Inês de Castro e D. Pedro.

Subindo ao trono, não cumpriu a sua promessa e mandou perseguir os responsáveis pela morte da sua amada. D. Inês de Castro. Mais tarde mandou todos os nobres da corte beijar a mão esquelética de D. Inês de Castro, vestida num belo vestido branco de seda e coroa-la rainha.

Reza a lenda que quando D. Pedro faleceu puseram-no frente a frente com sua amada D. Inês de Castro.

escrito por Alunos do 7ºA e 7ºB, Colégio Novo da Maia13-02-2009 16:23
7 comentários

 

<< < > >>

 
 

Palavras-chave:
Quinta Lágrimas Colégio Novo Maia blogue Inês lenda pedro Pedro

Amigos/Favoritos:
 


 
 
 
Patrocínio
  || Desenvolvido por CITI || Servidores da FCCN